Penúltimo dia… Último dia…

seguindo um calendário sem o menor sentido para algo que ninguém nunca explicou em vida, e ainda assim, ouvimos falar de cientistas mundo afora trabalhando geneticamente com nanotecnologia e propagar a espécie humana a categoria de imortal…

e isso também não faz o menor sentido… havia no prédio vizinho, em uma das janelas uma garota… ela balançava os braços e conversava alto… não dava para ouvir o que era, mas as gargalhadas eram sentidas aqui… ela cruzou os olhares ao longe, na escuridão da noite, será que dava para ver direito quem era quem…

aquelas risadas davam formas alongadas como tentaculos de polvos àquelas silhuetas… uma chamou outra e apontaram para cá… ele havia percebido um certo movimento mas preferiu ignorar… jovens… em suas festinhas particulares de oito amigos super legais, fumando manga-rosa e bebendo suas cervejas artesanais…

ele riu de volta ao fechar a cortina e ouviu a voz delas ao longe gargalhando muito sobre toda a situação… e se fosse em outros tempos… outras épocas em que podiamos escolher qualquer ação para criar momentos únicos… já que tudo é um sopro dentro de toda ideia colossal de um universo…

dava para ouvir as portas batendo pelos arranha-céus afora… alcançando as nuvens e fazendo tremer o amor dos querubins… choros internos e corrompidos por sentimentos alterados… se era para ser tudo bom, por que tudo parecia muito mais difícil do que aquela fase “eterna” que demorou meses para passar…

palavrões eram ouvidos enquanto as cobras subiam e desciam bailando pelas árvores de copas largas e troncos espessos… uma música alta dos motores de motos e caminhões misturados as gritarias das garrafas de cerveja compunham um cenário tão caotico quanto aquele imaginado pelos astronomos sobre tudo o que nos cerca la fora…

do que mesmo… se não crê por que segue… se está dentro da cidade, como não estar dentro do sistema… mesmo uma pessoa em situação de rua, está sujeita ao sistema… se é um último dia para mudar, um conto que começou na noite anterior, que possa ser sempre para um melhor para todos, um feliz ano novo!

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s