Um Conto de Terror Infantil…

E então encontramos aquela garota ruiva que deveria ter por volta de seus doze anos, usando um vestido esfarrapado e sujo, com o olhar paralisado após ter corrido um montão por dentro daquela floresta espessa e melindrosa… ela estava parada de frente para um despenhadeiro, um filete de água caia formando uma cachoeira enorme, ela não tinha noção de que tamanho era aquele fiosinho prateado, a não ser que era muito muito longo para si… segurava a barra do vestido e respirava ofegante olhando lá para baixo… atrás de si pedras protuberantes, árvores avantajadas, e o som silencioso da natureza…

Enquanto tentava focar seus olhos para ver o fundo ou onde aquele cordão de água caia, em suas memórias estavam os mais entranhos pensamentos, lembranças agitadas de como ela havia chegado ali, por que ela estava com aquele ar apavorado; somente ela poderia nos contar, caso conseguisse falar com sua boca aberta, que não se mexia, não batia os dentes… apenas ofegava… no escuro de sua mente viu olhos grandes, garras terríveis, um barulho infernal de algo arranhando o metálico, mas onde estaria o ferro ela pensou, se estava no meio de um nada verdejante e úmido… e de novo tudo ficou escuro, e ela viu os olhos longos, afilando um brilho intenso e anuviado… e ouviu um miado agudo… minhéééuuuuu… uuu… uuu… seria um gato fantasma…

A adrenalina deixa o corpo com os sentidos alertas, porém imaginem a seguinte cena, é a primeira vez que você está perdido na vida, isto é, numa idade de crescimento da infância pra adolescência, aquela confusão natural que essa época carrega, em um lugar que nunca esteve, e completamente sozinho, sem adultos ou outros quaisquer que sejam… sem estar acostumado com aqueles sons e cheiros… o pânico cresce… será? a mente prega peças e acabamos vendo coisas que não existem… será? o barulho da mata aumentava, era como uma corrida, algo vinha rápido, e o miado continuava confundindo mais e mais a mente da jovenzinha…

O quarto parágrafo era raro e quando acontecia significava que o nosso querido camarada estava tentando algo diferente de novo… a vontade de escrever um romance, uma aventura engraçada e inspiradora, dessas que prendem o leitor do início ao fim, e que cria-se uma identidade tão grande com os personagens que falamos deles como se fossem pessoas do nosso mundo material… chamamos pelo nome, contamos as eventualidades deles, e pensamos no que pode vir a acontecer caso ele descida isso ou aquilo dentro da história… o miado o despertou, ele olhou para trás e lá estava sua garotinha brincando com o filhote de gato…

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

2 comentários em “Um Conto de Terror Infantil…”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s