Ahhh que Saudade…

Era assim que essa história longa iria começar, com sentimentos maravilhosos sobre o cotidiano humano, aquelas coisas do tipo acordar junto e trocar os primeiros olhares, os primeiros carinhos… café da manhã variado em cidades lindíssimas e pessoas tão amistosas abrindo seus lares, seus comércios, recebendo as pessoas com os braços abertos, um brasil que não é divulgado nem mostrado pelas grandes redes de comunicação, nem pelas pessoas que estão lá em “cima” governando… são tantas bobagens com tantos personagens que curiosamente dependendo da escolha que faz da vida, você vai fluir apenas com coisas boas, desviando dessas situações “estranhas” que não nos compete compreender, levando apenas um sentimento grato de existem notícias boas, e são elas que estamos levando pelo mundo afora…

O cheirinho do café entrou pelo nariz e fez o cérebro vibrar em festa, o sorriso abriu e o corpo todo estremeceu de felicidade… frutas frescas, um rio lindíssimo para aclimatar todo o lugar, às vezes era azul, às vezes ganhava tons de verde, a vozinha levanta um pote que ainda está quente, e dentro dele a farinha de gergelim que acabara de ser colhido, e ele lembrando da explicação toda, de um processo delicado para chegar às suas mãos e salpicar sobre a banana colhida do pé e amassadinha, colocada na boca e fazendo o corpo ter pequenos arrepios emocionados pelo sabor natural das coisas… coisas que os seres humanos estão deixando de presenciar, por não entenderem que segurança, polícia, essa política, a rotina cansada do trabalhar, e a pior escravidão de todas, seguidas pelos alarmes de relógios e calendários, com pessoas crendo que é muito importante e legal seguir, mesmo sabendo o resultado final… ninguém muda, não se dão chances, o céu é azul em vários lugares, por que achar que parados conseguiríamos atingir um êxtase de vida…

Mais de 8.000km rodados, mais lugares e mais pessoas… mais histórias apetitosas irão se firmar, serão contadas em livros e filmes, serão levadas para as crianças, para as pessoas que gostam de histórias, que são curiosas pelas vidas… ele parou com ela em uma pequena cidadezinha que conheceram num passado recente, produzindo arte, levando amor, cultura, e o melhor de todas as coisas, com aquele bom papo que agracia a todos, precisamos de educação minha gente, é a única coisa que pode “salvar” de verdade, pessoas pensando, pessoas realizando coisas boas, pessoas passando seus saberes empíricos… Ah que saudade da boa educação…

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s