Histórias partidas…

Frases soltas e desconexas como as vidas que cruzam naquela imensa avenida de todas as grandes cidades, e das pequenas em suas alamedas esverdeadas de árvores. Olhares que não se cruzam, de pessoas tristes e corridas. Ela marcou com ele aquilo que não era para ser um encontro e em uma breve empolgação, o namorado ciumento não entendeu a amizade. Por quanto tempo você “conhece” tal pessoa e leva de boa um relacionamento amistoso, sem conflitos e com muitas alegrias pelas conquistas alheias. Não se conhece ninguém de verdade, o tal tempo, aquilo que só nos dá impressão de ir para frente, sem vacilos ou chances de se voltar atrás em algum ponto das histórias. Com essa impressão, relacionamentos são mantidos e a mania de julgamentos sem fim, de ideias sobre o outro que com certeza não é mais aquele que se conheceu há tempos atrás… E acabam ocorrendo desencontros com mais frequência, “vamos combinar de nos ver”, ela tinha lhe dito, e ele deitado numa rede admirando o luar pensou “nunca mais nos veremos…”

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s