Rotinas Criativas

Dependia de onde ele se encontrava suas digamos rotinas mudavam. Eram horários diferentes para ir dormir, pois algumas vezes chegou a trabalhar nos períodos noturnos e para ele era muito bom mesmo. Teve vários momentos mágicos que só aconteciam nas madrugadas naquele pequeno vilarejo que recebia um número infinito de turistas. Entretanto também pelas manhãs, quando os hábitos haviam de mudar, e o horário das 9 a.m. ficou estabelecido como um padrão para os cafés da manhã com amigos, outras vezes com desconhecidos, outras vezes com pessoas que por ligação sanguínea são conhecidos como família.

Os papos também eram relevantes, sempre são. Pois eles alteram sua disposição para fazer as coisas. Por exemplo, quando estava nesse lugarejo, lá há muitas praias e cachoeiras, e cara, nada melhor que natureza para relaxar a mente, o corpo e se inspirar para seu dia a dia, seja lá o que tem de fazer, suas obrigações, que aliás só existem por que você as escolheu. Já percebeu que quando estava em cidades grandes como as capitais, naquela aglomeração de pessoas, as cobranças alheias lhe pareciam maiores pois todo mundo fica preocupado com o quintal do lado, fazendo perguntas que nem sempre são legais e isso lhe tirava a boa vibe.

Enfim, para a criação artística, seja desenho, pintura ou literatura, às madrugadas sempre lhe pareciam mais produtivas, mais cheias de energias e livres de quaisquer preconceitos para a arte ganhar vida. Porém como dito antes, dependia dos lugares, das horas mesmo. E uma das melhores coisas foi ter a oportunidade de se colocar nessas situações consideradas fora da zona de conforto, pois aquilo que lhe incomodava acabava sendo um motor para a inspiração. Diante da brancura daquelas folhas, se obrigava a rabiscar qualquer coisa, sem um assunto específico e principalmente experimentando possibilidades. Nesses momentos os lugares, apesar de suas particularidades, eram bem parecidos, pois em cidades grandes as noites turbulentas cheias de chances de acontecer coisas diferentes, e mesmo assim, através das janelas, via poucas luzes acesas e a fumaça enebriava o ar deixando tudo propício para conceber arte.

A delícia disso tudo era perceber duas coisas distintas. Primeiro a produção aumentou consideravelmente, pois com essa “disciplina” de desenhar todos os dias fez seu traço parecer mais preciso, mais forte e com mais personalidade. Ele ganhou a assinatura pelo seu rabisco, quem vê seus trabalhos sabe quem o fez, e isso é muito legal para um artista. Essa era de forma intrínseca a segunda questão. E sentir a mente passar de chapada para sóbria é algo muito bom também, pois alimenta de forma diferente seu consciente criativo.

Percebeu portanto e aí tinha que lutar diariamente, já que novamente, dependendo do lugar e as pessoas que ali se encontravam, ele tinha certo conforto para poder produzir, sem se sentir incomodado ou que estaria incomodando alguém. Ouviu perguntas do tipo as 11 da manhã, “mas já vai fumar um baseado?” ou à noite, “vai deixar de sair para ficar desenhando?” Cara, a vida é muito doida mesmo. Se você deixar as energias entrarem, se você não bloqueia ou melhor, não desopila, acaba sendo sugado para esse mundo de coisas comuns que não são em nada satisfatórias, vide o tanto de pessoas que gastam com remédios, terapias e afins para tentarem resolver seus problemas, quando na real a única coisa que precisam fazer, é… fazer algo que gosta!

Cantando, a música é a magia de tudo. Foi através de um som que tudo surgiu, é a primeira coisa que gera energia para a vibração ser positiva. Cante mais e tudo vai mudar, esse é o lema. Então diz as pessoas, a vida precisa de uma trilha sonora, seja na fila do banco, seja num passeio de barco, seja sentando no sofá lendo um livro, deixe a música fluir de você, da mente, e escute ela baixinho, e faça suas coisas e depois, escute ela bem alto, e dance e grite junto, libere essa energia, e não se importe com os outros, eles vão achar que você é a pessoa doida que caminha falando sozinha, vão apontar, vão rir, vão te chamar de louco e reclamar que você está ali todo feliz cantando… Exato! E você, está o que, feliz cantando ou… ele deu uma piscadinha pra confirmar!

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s