E os motivos…

Eles se conheceram em um lugar que muitos acreditavam ser o paraíso. Nunca questionou a facilidade de fazer amizades com as mulheres, e eles serem do mesmo país facilitou a comunicação, e até mesmo não importando os motivos, se entregaram a certos desejos. Ele acordou com a luz fraca do sol que entrava pela persiana. Havia um sofá cama, mas preferia esticar o colchão inflável de acampar para dormir. Colocou a camiseta e saiu direto para o banheiro. E pensou em sua “amiga”. Tornaram-se muito próximos em poucas semanas. A necessidade do convívio pela sobrevivência, baratear custos e tornar a vida mais leve fez os dois morarem juntos por três meses. Passou muito rápido, ele pensou lembrando das histórias. Nesse dia após as obrigações rotineiras, ela o levava para passearem pela ilha. E como ela era casada, ele tentava se comportar o mais discreto possível. Chegou na parede de vidro que fazia divisória com a varanda. Ela estava deitada com a bunda para cima, usava um pijaminha minúsculo e os cabelos longos e soltos.

_ Bom dia! Se cumprimentaram e compartilharam uma laranja. Ela o levou a academia, ao mercado, as praças, ao shopping e claro as praias paradisíacas. Fizeram ginástica juntos, alongaram seus corpos e suaram um de frente para o outro. Fizeram compras e descobriram que a alimentação deles era bem infantil, muito sorvete e doces. Procuraram emprego juntos enquanto andavam pelos corredores imensos daquele shopping, ela sempre dando ideias e colocando para ele como era importante para ir melhorando o “inglês”. E foram naquela praia que já tinha sido um vulcão, naquela outra em que gravaram um filme de aventura e em uma onde podiam ver as baleias fazendo suas cantorias. Fumaram um baseado em frente a um por do sol dos mais espetaculares que ele já havia visto, o céu se tornou uma pintura de laranjas, rosas e azuis. Ele pensava em como às vezes é difícil manter a pose, pois entre baseados e sinceridades que iam surgindo, ele falou para ela abertamente sobre sexo, amizade, relacionamentos e desejos. E ela lhe disse: Falei para meu marido que você é gay!

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s