A tendência às mudanças

Estava sentado no ônibus quando sentiu aquela sensação de leveza na barriga. A mutabilidade humana é algo maravilhoso, seja quem você quiser ser, sendo! Tentou dormir mas não conseguiu, a apresentação do motorista lhe tirou o sossego. E com aquela única bolinha dada do lado de fora da rodoviária, sua mente mostrava tsunamis, maremotos e coisas aleatórias voando em uma nuvem espessa e confusa de várias coisas. Aquela sensação de que está tendo mais oportunidades. Então viu flores de diversas formas. E o cheiro era muito bom. E também não estava mais com medo. Entendia a responsabilidade do fazer, tinha essa necessidade. Essa loucura. Lembrava de certas coisas que não queria e policiava esses pensamentos. Se obrigava a pensar em outra situação, desviava como quando numa estrada você percebe a pista livre, sinaliza e faz uma ultrapassagem linda, com muita classe. Ainda bem que existe a arte, ela te direciona para algo bom, elimina os desejos desnecessários, atende a plenitude do prazer.

Esse desejo incontrolável, ela disse palavras obcenas para o futuro, de como fariam sexo naturalmente, pois essa curiosidade vinha crescendo e anos após anos, o que vocês já se provocaram e colocaram a atenção sobre seus próprios interesses mútuos, fora serem engraçados e bons de papo um com o outro, risadas mil. O sexo, seria como prometido? A curiosidade com o gostar, faria frente a bagagem vivida? De verdade, só fazendo para saber. Como qualquer outra coisa, como qualquer outra experiência. E os dias seguiram assim, entusiasmados.

Você trabalha, você vai ao bar, você brinca com os filhos, você fuma um cigarro assistindo qualquer besteira na televisão. Você sente emoção de estar vivo, ou melhor, ter a oportunidade que até então me parece única, de fazer coisas, aprender sobre muitas coisas, de compartilhar tantas outras, sente isso? É claro que as coisas começam a se encaixar, ou pelo menos você acredita nisso, e toma coragem. Dá aquela tragada que lhe leva ao universo, enche o peito e a mente, de uma vez, você vê aquele lilás forte brilhando em seus olhos, as explosões pequeninas de branco e a forma vai surgindo, espiralada, esfumaçada, e linda. Muito linda. A boca molhada, o cheiro forte do desejo, a pele sua devagar e ela sente frio e tesão, o cérebro ama quente e frio ao mesmo tempo, é como um choque, só que de muito êxtase.

No outro dia pouco importa, não acordamos para ele ainda, então, ele deixou a caneta ao lado da xícara, acendeu outro cigarro e esticou as pernas sobre a bancada. Apertou o play no celular e o filme começou a passar pelo pequeno projetor até atingir a parede branca e deixar o ambiente com cara de cinema. Um sorriso de canto da boca e a fumaça preenchendo o ar. Ele agradeceu e fim.

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s