Feliz tempo!

Esse é uma despedida que confirma tudo o que ele vem aprendendo durante a vida… Passam-se os anos e ele vê mudanças sutis pelo caminho, e quando assusta, passaram-se 5 anos, 10 anos… Por que então planejar mesmo, se acabamos entrando num modo tão automático que não vemos o tempo passar e por fim, ele acaba talvez, dentro das escolhas pensadas, sendo mal aproveitado. Então ele olhou novamente para trás, fez um movimento com a cabeça para tentar inclusive visualizar se era real, se foi real, essas experiências todas. As coisas que importaram, o que foi bom e o que dependendo do ponto de vista, não foi. Isso é o tal aprendizado, é o tal amadurecimento. Não interessa sua idade, acontece assim, com todo mundo. A ideia é uma fuga do tempo, ou vivê-lo intensamente sem medo de nada, inclusive de ser feliz. Existe algum arrependimento, talvez sim, existem fatos que ele gostaria de mudar, isso é certeza. Por que o bater de asas da borboleta causa os tsunamis que não esperamos ou que nem estamos preparados para enfrentar. Porém são atos que se tiver uma assimilação inclusive a nível celular, dá para ir melhor, para fazer o tempo ser bom o tempo inteiro. A anos não vinha mais se programando para nada e deixou-se levar, até chegar onde está hoje. Teve aquela sensação de que tinha dado muitos passos para trás, que tinha jogado fora várias oportunidades… No entanto toda vez que refletia e se lembrava dessas histórias, das pessoas, dos lugares, só lembrava de coisas boas, sentia-se bem pois havia adquirido algo que o cotidiano não lhe deu. A experiência de trabalho, prático e rotineiro é uma coisa, talvez até te coloque na tal linha da disciplina, aquilo que os governos, os que fazem as leis querem de nós, os mortais. Apesar disso, viajar livre, leve e solto, com tanta liberdade que nem lugar para dormir ou saber o que comer tinha se tornado algo frequente, um dia por vez, uma única preocupação, a que todos os mesmos seres viventes têm. Então chegou o fim de mais um ano, apesar de não querer se preocupar com dias e o tal calendário, viveu leve esse término, fazendo coisas que não imaginava de novo, com pessoas que também não imaginava, nem mesmo como seria, com certos receios do que poderia acontecer… Mas percebeu que sim, é possível no tempo do bem, no caminho certo, uma virada de ano que nem imagina de novo, e também não espera que aconteça nada surpreendente. Ser apenas acordar no outro dia e pensar, o que eu vou fazer hoje, e a liberdade de ação lhe permitir escolher certo por tudo que já passou, e seguir finalmente até que a morte os separe… Seja bem vindo o novo ano!

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s