A importância do diálogo

Ele olhou para ela nua sobre os lençóis. O corpo era branco e a pele lisa, sem nenhuma marca. “Se você não me ensinar,  como e onde que posso tocar, como vou saber?” Eles conversavam muito durante as relações, tornando-a muito mais do que o simples ato de penetração sexual, da carne, porém uma penetração mental e de alma também. “Não te conheço para isso, estamos ficando juntos agora, ou a entrega é louca sem nenhum propósito que não sentir prazer, ou trocamos mesmo, com sinceridade, as nossas intimidades…” Ele sugeriu falando a última frase quase sussurrando, com anseio de ter iniciado uma briga justo naquele momento. Tão poucas semanas e opiniões muito fortes vinda dos dois lados, ele e ela formavam um casal enriquecidos pelos prós e contras de uma relação com uma vontade mútua. “Sem essa vontade, nós não vamos ficar juntos”. Ela dizia muito séria nas mesas de jantares sobre como poderiam levar a vida toda numa boa. E com olhos humildes como os de cachorro pedindo por comida, ele recebeu dela o “manual de instruções” para levá-la ao ápice do prazer, juntos. Ele e ela!

Autor: pericles

Uma pessoa apaixonada por artes em todos seus âmbitos, um artista, um professor, um escritor entusiasta desenhando com letras! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s